Às 19:11

Quietado pela agitação. Um silêncio que barulha o pensamento. Me pergunto se estou realmente entendendo o sentido das relações. Afinal, relacionar e entender são memorandos oriundos de substâncias sentimentais. E continuo sentindo. Por algum momento especial pensei que devesse escrever, embora eu saiba que escrever me atrapalha inteiro.

Então devessemos parar de escrever, parar de pensar, abandonar isso que sentiremos e viver de desprendimento. Num estágio que não precisará pensar e entender nada. Aventurar pela vida como pássaros que voam sem rumo. E voarão mais.

Em 08/11/2015.

Igor Florim

…e uma outra pessoa.