Longe da cidade encontrei em mim tudo aquilo que tinha você. E sonhei nunca ter partido

Tarde demais

Mas dos achismos que considerei acreditar, o de ver violentos olhares revelava a maldade de quem sorria maquiando falsas intenções. Eu os via mesmo assim. Encarava, mas nunca me tombava em queda

Fui me instruindo

Do lado das falsas inclinações, notei também que todos (sem exceção) sorriam. Me olhavam e sorriam… e às vezes, só havia o riso, sem o olhar. Resolvi me fechar pra então aqui dentro encontrar verdadeiras risadas

A ideia cresceu tanto, que nunca mais fui o mesmo

Nuvens no céu, muito ruído e a luz toda abafada. Era uma daquelas tardes em que eu não tinha controle sobre nada… tudo dentro de mim resolveu me agredir com toda a força que eu tinha. Foi doendo. Doeu muito

Pensei em correr pra perto de você

Mas a bem da verdade, perdido em desejos que não eram mais meus, o pensamento guiou um grito dos nunca antes projetado. Fiquei sem voz por uns três meses. A garganta se abriu em fenda e por ela, comecei a transpassar

Nunca houve fantasma no porão

Eis que precisei mergulhar profundo

Pra lá em baixo

Resgatar você.

Igor Florim