Existem dias que são contos à parte

Tudo novo

E nem o sol existe igual.

O que queria me matar falhou miseravelmente

E me deixou muito mais forte do que antes.

Muitas coisas existiram nestes momentos à parte

Partida

Arrependido

Tudo mudou.

Existem dias que são contos

E existem por pouco tempo

Mas às vezes o dia se faz dia, e de tanto iluminar

Queima

De dentro pra fora

Sem pressa nenhuma para acabar

E se aloja. Aquele parecia ser o seu lugar ideal.

Faça-você-mesmo

Piscando repetidas vezes pra quem conseguia ler ao invés de só olhar

(quem só olha, não vê)

Fui e fiz.

Aprendi

Não me arrependi

E que bom que fiz.

Nasci pra isso

Fazer

E de tantos feitos

O maior era eu

Ser eu

Eu mesmo

E só eu nasci pra ser eu mesmo

Ficou bem leve depois desse dia

Quando passei a nunca mais duvidar do que eu vejo.

 

Igor Florim