Fiz total silêncio

Nenhum tipo de ruído poderia ser feito por mim. Meus músculos todos travaram e de tanta tensão às vezes eu tremia por um breve momento e voltava a ficar imóvel

Estático

Morrendo de medo

Era quase igual nos meus sonhos

Desde criança eu sonho que consigo voar. Em todos os meus sonhos, até os dias de hoje, eu consigo voar. Eu nunca soube o porque de conseguir voar e ninguém mais nos meus sonhos conseguir mas hoje, quase morrendo de tanto medo, percebi que em todos os meus sonhos eu estou fugindo exatamente como eu estou agora. E morrendo de medo do que vem me perseguindo

A única saída é sempre voar bem alto

E ir pra outro lugar

Salvando todo mundo que eu conseguir

O maior problema é o peso. É horrível levar meu pai, mãe e irmão nas costas e quase não conseguir levitar com eles em cima de mim. Sempre que fujo salvando outras pessoas eu quase mato todos nós por não conseguir voar alto o bastante

Para nos manter seguros

Mas sempre, em todas as vezes, eu nos salvei

Não houve uma única vez em que eu não tive forças para vencer o que me perseguia

Porém doía demais

Sentir algo que causa medo o bastante para despertar pavor

Igual sinto agora. Acho que aqui estou em segurança mas mesmo assim não paro de me paralisar. É igual nos meus sonhos

Completamente lúcido

Acordando na hora que eu quiser

Mas o rapaz vivaz escolhe sentir tudo intensamente de verdade

Alguém entrou nessa sala. A pessoa tentava fazer pouco barulho mas para mim que nem respirava além do necessário, ouvia tudo como uma sinfonia

Soando ao meu redor

Quando algo acaba de explodir

As paredes voaram como folhas ao vento – assim como quando eu voo em sonho

Leve

Real

Gasoso

Foi nesse tipo de aroma que eu resolvi me suspender. Não carreguei ninguém, então surpreendentemente consegui voar de verdade

Forte

Leal

Invicto

Ninguém conseguiu me parar. Aquilo tudo acabou no mesmo segundo – foi igual escolher acordar dos sonhos mesmo que agora em vida sólida

Este conto termina por aqui. Outras coisas se tornaram prioridades bem maiores

Agora que

Tudo mudou

Ainda não pousei

E eu nunca mais sonhei.

Nunca mais.

Igor Florim