Vá para longe se for preciso, meu amor

Mas nunca mudes

Desenvolva em ti um dicionário de preciosidades morais que existem em você e as conserve pra que nunca falte a verbalização destes bons atos

Que são você

Quando te conheci, dizia:

“Esbarrei, ai desculpa!”

Foi quando olhei pra ti mas ainda não havia te visto de verdade

Esbórnia no mundo

Dias de carnaval

E pedindo um táxi com uma maleta na mão e o celular na outra, ouvi:

Você é muito bonito e estiloso, parabéns!

Só sorri

Conversamos por dez minutos

Você é livre, Bruna! E nesse dia tu libertou em mim o que eu nunca havia visto antes

Teu mundo tem outras cores e no céu colorido de onde você vem, soam os cânticos ancestrais dos céus todos

Nas estrelas longes daqui

Tu vieste como um farol

Pediu para eu não esquecer de coisas que me lembrara como se viesse num acaso para me dar recados preciosos

No momento certo

Entrei no táxi ainda pensando nestes últimos dez minutos

E a Bruna soava na minha mente

Gritando

Pegue as tochas!!!

Corra

O mundo depende de você

O vivaz não pode errar

Havia um aquário dentro do táxi. Com peixes de plástico em miniatura e água de verdade. Era hipnótico

Chips no seu corpo

Estão te monitorando desde a sua infância

Se liberte disso, cara

Você não precisa disso

Para que de repente o táxi surpreendentemente se transformasse numa carruagem de mundo antigo

Arrastada por fortes cavalos

As rodas se quebraram antes de tudo isso acontecer

Mas nossa estrutura é tão forte que continua deslizando como um limbo

Os cavalos conseguiram bater asas

Bruna!!! ?

E olhando para fora da carruagem-forte, avistava as casas cada vez mais distantes e destruídas

Precisamos ir para outro lugar

Bruna ficou para trás

Já não vejo as antigas casas nem o chão todo sujo e queimado que desmoronava em caos

O mundo virou outra coisa

Por isso nunca mais pisaremos em terra firme. Universo sideral em violento desenvolvimento

Galáxias que se chocam

Para também virar outra coisa

Mas nesta noite eu e meus cavalos alados nomeamos uma nova estrela de Bruna

Tinha que ser uma mulher

Forte de verdade

Daqui uns anos faremos uma pausa mas até lá, como numa quebra do estranhamento lhes digo: Neste pedaço virtual colocarei um relato por dia, durante todos esses anos em que eu voar insanamente assim

Livre

Como nunca antes

Todos os dias à zero hora

Pense bem no que você escolhe ouvir ou ler para dentro de si

Porque a Bruna mudará o mundo todo

Ninguém escapou deste tipo de transformação contemporânea

Eu farei parte disso.

E não pedi a sua opinião.

Só leitores podem opinar.

Os cânticos continuam soando as velhas histórias dos mundos

Alarmando as gerações futuras

Aproveite o seu momento atual. O amanhã não existe. A linearidade do tempo não existe

É muito além dessa invenção do planeta terra de passado, presente ou futuro

É tipo tudo presente

Só que paralelamente acontece muito mais. Muito além

A estrela nomeada Bruna agora ocupou outros setores do universo

Diz ser multiverso

Bruna está louca

E meu táxi que não chega, Bruna? Estes dez minutos custam a passar como nunca antes. Os cavalos seguem firmes e fortes como nunca. E meus olhos captando todas essas explosões solares

Como num filme

Obrigado pela noite

Bruna, amei te conhecer.

Nos vêmos amanhã.

Até lá, esta carruagem vai me levar pra bem longe.

Igor Florim