Por que você me olha assim

Exatamente como quem tenta me ler por dentro

Juntando pecinhas de um quebra cabeça

E sugando toda a minha energia

Por que insiste em me olhar profundo

Se durante tanto tempo não quiseste mais nada ver

Por que

Todas as coisas que vivo às vezes parecem não superar o que o tempo deixou seguir

Como se tudo estivesse errado agora

Menos enquanto você me olha

É como se todo o desconforto me trouxesse também o que há de bom em ti

E você sorri quando falo assim

Porém é a mais pura verdade

Existem dias em que as palavras descansam

E todas as outras coisas tentam não existir também

Só por aquele dia

Como se toda a força que tenho, dependesse desse momento de isolamento

De perdão próprio

De risada solitária

Tempo em que tu não me olha

Eu próprio deixei de me olhar por tanto tempo

Que não espero mais nada de ninguém

Hoje o dia acabou

Só cantei cânticos de lamentação

E me encontro aqui, pronto pra recomeçar

Mas preciso repetir, hoje eu não tive forças

Mas amanhã será um novo tempo

Sem rodeios

Sem palavras vãs

Sem teus olhos rumo aos meus

Sem você.

Igor Florim