Hoje cantaram parabéns pelo meu aniversário

Por um segundo eu respirei tão profundo que o tempo parou

Eu contemplando aquela cena

As pessoas que eu mais amo no mundo estão celebrando o meu vigésimo quinto aniversário

Meu deus, eu estou tão feliz com essa gente

Lembro-me de ti em outras celebrações minhas

O tempo passa tanto que chega um dia em que tudo muda, todos se mudaram e a vida andou pra frente

Mas hoje eu estou tão contente

Note este vinho suave no meu copo

Olhe para alegria que eu sinto em estar vivo

Quando todos se foram eu chorei por alguns segundos, meu peito ardeu bem quente, minha garganta fechou e comigo sorrindo expressei algumas lágrimas para baixo

Eu estive tanto tempo sozinho que quando alguém chega bem pertinho e me traz algum afeto, meu peito se renova desperto de carinho

Hoje passei o dia cantarolando baixinho e sozinho

É tanto amor aqui dentro que eu queria gritar sorrindo

É tanta falta que o sol me faz que eu queria recomeçar contigo

Porém hoje choveu o dia todo

Mas por dentro sou só show

Encantando com a música sem parar

Logo menos irei procurar a lua desse meu luar, a noite tão linda, a praia vazia, é noite de sábado e estou vivo

Cantando e dançando ao luar

Quem sabe as ondas me contemplem como cantor

Logo eu, que cantei baixinho nos últimos tempos

Logo eu, o trovador mais intenso desses tempos

Eu canto bem alto quando é pra cantar mas agora aos vinte e cinco anos tantas coisas mudaram

Prestam muita atenção no que eu faço e quando eu não faço, quase não lembram de mim

Fico lá – paralisado no tempo – e as pessoas se perguntando: por onde andarás aquele cara sumido

O artista destemido que sumiu dessas e de outras bandas

Talvez ele se perdeu

Se encontra escondido

Mas a bem da verdade foi muito bom viver assim, comigo

Acho que me tornei o meu próprio amigo e de tanto me amar nunca mais me sujeitei a males de inimigo

Meu bem, quando ler esta carta entenda que estarei em outros oceanos, navegando pelo tempo, te buscar eu sempre tento mas nem sempre eu consigo

E após tanto tempo sozinho hoje vivo comigo

É tudo o que eu sou

Esses vinte e cinco anos, essa família que eu amo, a praia que me espera para o próximo lindo luar que irei viver e a contagem regressiva dos mil dias até eu me encontrar com você

Um balão veio me buscar

Eu subi cantando, contente

Exaltando a beleza de ser livre e viver com gente que me entende

Que me ama conscientemente

Eu os amo

E o meu pedido de aniversário foi acertar nas coisas que erro há anos e perco o sono todas as noites por não concluí-las

Querem-me assim, de bem com a vida

E isso é tudo o que eu sou

O bolo

O parabéns

A praia me aguardando

Os cem anos até eu partir deste plano

Eu não quero nada mais

É nessa noite que eu vou pro mar nadar

Amanhã faltará menos um dia até te encontrar

Quem sabe um dia o amor e a liberdade sejam como num filme

Mas leve a sua máscara, o corona ainda não acabou.

Igor Florim