Havia uma guerra entre vários mundos

E eu todo Rei, cuidando da minha família, amigos e população

Esse mundo vai desabar mas eu não vou desistir

Em toda guerra quem perde são os dois lados

Estou exausto, cuidando de tudo, lutando com outro mundo

Que a babilônia nunca caia, pois eu sou a babilônia e não posso desabar

Esses anos intensos

Tanto trabalho

Mísseis invadindo o nosso solo, inimigos pisando nas nossas terras, metralhando nossas cidades, humilhando o nosso povo e eu tentando dormir por algumas horas

A guerra se mantém de pé há anos

E tantos dos meus soldados já se foram

Andam dizendo por aí que o mundo vai acabar

Porém eu não deixaria isso acontecer sem pagar com a minha vida

Acordei

Não preguei o olho

Hoje iremos contra-atacar o planeta desses dragões malignos e sem coração

Suas almas foram esquecidas pela matéria densa que ocupam e não querem abandonar

Comem nossas crianças como petiscos

Mas hoje sou eu quem irei devora-los

O felino mais ousado de todos os tempos

Note o meu rugido bolado

E se me coube essa missão política, irei até o fim

Outro dia acabou

Meus filhos vieram me perguntar quando que a guerra acaba e eu respondi: talvez nunca

Querem-me violento

Mas sou dócil no meu lar

Porém essa noite tudo estava estranho

Minha família com medo, em alerta, como se algo fosse acontecer

E eu querendo me transformar num gigante avassalador para afastar o temor de meu planeta

Mas não tenho essa magia

Estou no meu quarto com a minha esposa

Essas paredes altas

As janelas estreitas quase no teto

Os lençóis da nossa enorme cama

Nossos três filhos no quarto ao lado

Peguei no sono mas não durou por muito tempo

Eles passaram pelos guardas que me protegiam enquanto líder político deste planeta

Não sei como isso foi possível

Eu, todo Rei, vendo esses traíras felinos acabarem com o nosso planeta natal

Eu caí

Abri o olho com vários felinos saltando para cima de nós

Antes que me tocassem eu saltei em direção deles

Minhas garras letais

Tarde demais

Eu morri

O desespero da minha alma revoltada

A guerra não foi o bastante

Com certeza foram para cima da minha família em seguida

Os dragões não entraram no nosso castelo mas os felinos traíras da minha própria espécie sim

Talvez eu viva mil anos em desespero após essa morte

A minha alma atordoada

A guerra chegou até a minha casa

Numa guerra sempre os dois lados perdem, nunca há vitórias plenas

Eu precisei recomeçar

Não foi fácil viver assim

Hoje avisto em outro céu a constelação onde eu vivia

Meu lindo e laranja planeta natal

A vida é muito maior do que um Rei e suas politicagens

Meu planeta caiu

Quanta audácia de um humano felino vivo que se posiciona como Rei protetor de mundos

Somos tão frágeis

Eu caí bruscamente

E não levei nada comigo

Observe o tamanho do meu karma natal

Mas eu era lindo, forte e destemido como nunca antes ou depois qualquer outro foi

Meu mundo já foi muito melhor do que isso

Porém eu perdi a mão

Caindo

Violentamente

Abatido por garras traíras

Dominaram nosso planeta por séculos após a minha queda

E eu ainda não pude retornar

A bem da verdade, foi mais importante recomeçar desapegado de passados

Mas que saudades eu sinto do meu instinto natural

Do meu corpo humano felino altamente desenvolvido

Hoje tudo é só lembrança

Meu mundo já não precisa mais desse tipo de cena

Evoluímos a alma

Navegamos com calma

E todas essas cenas hoje são apenas resgates da memória dos guerreiros que lá estiveram

Bravos

Os mais belos

Eu sou um homem muito leal

Daria a minha vida por outros mais quantas vezes fossem necessárias

São tempos de miséria

E eu morri.

Igor Florim