O tempo é uma coisa engraçada. Parece que foi ontem que nos conhecemos naquele evento tão moderno em Pinheiros. Jovens sem tabus falando e sendo algo novo em São Paulo. Depois eu tentei alguns contatos tortos e você esteve lá mas ainda não era o tempo ideal

É bem triste só eu prever o futuro da minha existência

Tento alertar alguns amigos mas é tão difícil fazer isso

Mas você também previu muitas coisas

Fizemos o que estava ao nosso alcance naquele tempo e quando notamos onde estamos vivendo – Esse é o monte que escalamos no meu sonho

Esse morro alto de floresta com uma cabana no topo

A gente subindo correndo com dois lobos e uma grande matilha de coisa nenhuma nos seguindo

Admiram nosso ritmo

Vamos dormir aqui essa noite

Vou te apresentar o meu lugar favorito

Comprei de um velho conhecido e hoje em dia a minha família e amigos vem aqui só com um único aviso

Eu permitindo este ciclo

Essas árvores todas, as plantas que ainda não plantei

Precisamos de muitas mãos

Mas não hoje. Agora é só descanso

A matilha procurou outro canto para dormir. Os lobos estão livres na floresta e aqui dentro somos só nós dois

Eu te encaro como uma tigre

Jaguar felino, bravo com seus 25 anos de jovem-adulto

Às vezes sinto que podemos ser tudo

Os velhos sonhos do recente felino criança

Crescendo

Fique a vontade aqui. Tudo o que precisar pode dizer. Vamos jantar alguma coisa?

Eu amo congelar comidas frescas

Aqui no alto tudo funciona assim quando não estou

Para que pelo menos ao chegar tenha algo pra comer

Faz tempo que não me chamam de predador

A gente sai de uma caverna para entrar em outra

Ele atravessou a cozinha

Eu observando o deslocar

O que você vai fazer?

Nenhuma palavra

Aquela temperatura que passa de uma pele pra outra mesmo sem contato direto

Sua respiração ou minha alma é um fluxo

Note essa confusão e não escuto nenhuma palavra

Você também está perdido

Tão só

Comecei a rir bem alto

E chorar em seguida

Note esses soluços seus

Era este o meu sonho

Esse momento

Agora você vai me ouvir, me siga

Venha conhecer o andar de cima

O teto se abrindo

As estrelas dentro dos vidros e de tudo o que brilha

Nem tudo o que reluz é ouro

Vamos nadar na hidro

Fizemos umas cinco canções, talvez seja um novo EP

Porém isso aqui é um vídeo clipe

As estrelas em movimento do chão ao céu

As gargalhadas dos velhos cigarros com paquistanês junto na mistura

Seremos isso tudo

Dominaremos o mundo

Você sabe de onde eu vim

Mas não recorda tudo o que eu sou

Abrimos um vinho lindo

Eu tenho umas coisas que guardo sem fim até sem dó ir pegando para usar em momentos especiais

Quem guarda sempre tem

O Igor criança sabia disso muito bem mas hoje, adulto, que caos é administrar tudo o que eu uso

Andou faltando dinheiro

E eu sorrindo bem constante – Foi um sinal para mim, preciso de um recomeço

Vamos escutar as nossas canções

Esse ritmo bem alto na minha cabeça

As luzes parecem sons

As estrelas subindo, o sistema do cocheiro se afastando

Quase não lembro quem eu sou

Já se faz tanto tempo

Amor, é agora que iremos voar

Estou lembrando de todas as coisas

Achei que esse dia demoraria bem mais para chegar

Note o nosso voo

Olhe pra longe

O vento é tão constante aqui do alto

Me limpa de dentro pra fora

Era uma saudade que me atormentava lá em baixo

Mas agora voando com você do meu lado, já lembro bem tudo que sou.

Igor Florim