Hoje bem cedo eu fui andar na praia

É estranho ter essa rotina, ir pra um lugar onde não há fila, máscaras ou álcool em gel

Essa praia é meu lar

Nos fundos de casa tem um gramado que vira areia

E a areia acaba em água do mar

Hoje eu acordei pensativo

É segunda-feira e você não está aqui comigo

Tirei a bermuda e a camiseta, me joguei na areia e o sol baixo só queria me acordar

Esse é o poder do dia

Aquilo tudo que se infiltra nos meus olhos e não me deixa cochilar

Aquele som do mar

O sol sempre mais intenso até a que a noite chegue

Meu amor me deixa passear

Mas é ruim quando eu não te encontro

Não sei onde é que você está ou o que tem pra me dizer

Fiquei na areia jogado, lembrando da sua voz bem do meu lado

Acho que eu preciso de ajuda

E é a sua vida que me fez notar esse tipo de coisa

Aquela vitalidade sua que em mim só faz aflorar mais vida

Meu bem, quando você não enxergar nenhuma saída, lembre-se do mar

Foi por aqui que chegamos nas américas

Hoje tudo isso é o nosso lar

Eu queria navegar contigo mas não sei onde você está

Meu amor se perdeu no mar

Foi navegando, sozinho, tocando o seu violino e quando eu notei não havia mais nenhum som ecoando

O meu amor foi embora

A bem da verdade, nada mudou… eu que lide com a minha vida solo

Talvez eu embarque nesse mesmo oceano

Mas dessa vez, cantando

Há sereias nesse mar

Nenhuma delas quis me afogar. Cantaram o meu solo comigo, subiram para a superfície da água e riram de tudo isso

Meu bem, é nesse oceano que tanto falamos que eu acabei por me despedir de ti mesmo sem te encontrar

Meu pequeno barco afundou

As sereias tentaram me ajudar a boiar durante horas mas eu não aguento mais

O meu corpo se cansou

Eu juro que queria te contar as coisas que travam a minha garganta por nunca falar… mas não deu tempo, meu bem

Eu me afoguei sem querer

Me afoguei nessa aventura pra talvez te encontrar

Nunca esquecerei da dor que eu sinto quando noto a sua vontade de não remar, não nadar e de repente se deixar afogar. A vida é uma ironia… eu não queria morrer, assim como o cara que foi atropelado pelo caminhão também não queria partir

Ele ficou pensando na família e filhos

Eu só pensava na minha família e no meu amor, já que não tive filhos

Mas nós mudamos

Ainda não sei como lidar

Quis mesmo é achar o meu amor, perguntar como ele está, se posso remar para ele e ele só descansar e vir tocando seu violino na maré calma desse oceano

É horrível ter partido sem fazer esse plano

O meu amor me amou muito mas o tempo foi tão breve conosco

Fugimos um do outro por tanto tempo que agora o tempo breve acabou

Nos desencontraremos por muito tempo

Mas o tempo não é importante

Pois antes da água gelada me afundar, as sereias me escutavam cantar uma nova canção

E eu fiz pensando em ti, meu bem

Meu peito muitas vezes se inflou de sentimentos velhos e eu tentando entender dessas coisas, só sentia o meu amor em mim

Há tanto tempo a gente não se beijava assim

Daquele jeito doce

Você envergonhado olhando pro meu rosto

E eu tão sem vergonha atravessando a sua timidez, invadindo o seu espaço e deixando um amor quente em ti

A minha tentativa sempre foi te fazer sorrir

Ficar em silêncio contigo

Ouvir que você está memorizando o momento em que juntos estávamos

Aquela cena toda

A árvore na calçada

As pessoas fumando cigarros

E eu e você abraçados, quietos, os mais fortes do bairro, o casal mais lindo que já viram

Não sei o que realmente se passa dentro de ti

Queria mesmo é te ajudar

Desafogar aquelas águas que me mataram e ir correndo para ti, te encontrar, falar que pensei em você a noite toda e que ao amanhecer fui pra praia bem sorridente, feliz, lembrando da gente

Lembrando do seu tamanho e de quando eu te abraçava forte

Meus braços trancando você em mim

Eu sou assim, meu bem

Uma pedra de gelo

Mas contigo tudo virou líquido

Você me salvou de mim

Mesmo eu me afogando e morrendo agora, eu estava a salvo graças a ti

Havia um soluço no meu peito

Um soluço de choro, do choro que eu nunca chorava

E o soluço só continuava

Mas eu juro que eu nunca iria desistir

Mesmo sem você comigo, mesmo sem nunca ter pra onde ir

Eu jamais iria desistir

No passado eu ficava em silêncio, observando, lembrando de tudo que eu vivia e me fazia tão mal mas era disso que eu queria me livrar, sem pressa, sem mais ninguém pra me encontrar… mas pensando em ti, meu bem

Será que ele já sorriu hoje?

Queria contar uma piada improvisada para que ele ficasse bem feliz, assim como sempre lembrarei de ti, desse bela risada que é você ao meu lado

Você é o poema mais lindo que eu já escrevi

A marquinha no seu rosto é a mais bela que eu já reencontrei

E sua alma doce, curou todas as minhas dores só por me ver, roubar meu beijo sem que eu deixasse mas me fazendo lembrar que é você a minha paz

E o meu corpo que você toca, a minha boca que você beija, as minhas pernas que você elogia… tudo isso é a sua magia, o que você sem querer fez para me curar

Eu morri sem dores antigas

Eu entrei no mar profundo para te resgatar e por fim, nunca achei a saída

E eu fui cantando até o meu último segundo boiando no mar, a canção mais bela desse mundo velho que eu tinha acabado de criar

Só as sereias escutaram a minha melodia nova

Os versos que diziam aos ventos do mar que o meu amor está logo ali e é nele que eu hei de novamente chegar pertinho

Sorrindo

Animado por ter você comigo

Eu queria mesmo é ter morrido com todas as suas dores em mim

Você sabe que sou o bastante para viver eternamente com isso tudo preso do lado de dentro do peito

Mas sabendo que te fiz feliz

Essa dor não é nada boa, meu amor

E te amo tanto por você ser forte e enfrentar a vida mesmo com ela te matando por dentro

Você só progride, meu bem

Mas entendo que ainda tu não note dessas coisas

A bem da verdade, eu morri em paz

Foi tão bom te encontrar num sábado perdido por aí e a gente sem saber pra onde ir

O lugar nunca importou, meu bem

Pois era você ali comigo

E espero que o meu corpo se dissolva nessas águas pois é em Boiçucanga que eu respirei profundo e deixei tudo pra trás

Essa praia me curou

Mas o destino irônico quis esse drama todo

Estarei perdido durante séculos agora, nesse universo que adentrei e que não tem tempo

Lembrando do meu bem e do quanto eu nadei pra te encontrar

Braçadas sem fim nesse mar

Estarei do seu lado assim que eu tiver forças pra isso

E escute bem, meu amor, jamais te deixarei sofrer

Você está protegido comigo

Meu corpo se agitou

Abri meus olhos mas não enxergo nada nesse infinito aquático

Mãos me agarram

Estamos subindo

Golfadas rubras da ar adentram o meu peito

Eu estou vivo

Talvez mais vivo do que sempre estive

Eu não morri, meu bem

Então por favor fique paradinho onde você está que estou indo te resgatar

Eu sou essa eterna última tentativa

Mas eu não desisto, eu juro que não desisto

Tudo que eu não fiz foi realmente por não conseguir

Dói demais morrer por dentro

Doeria demais morrer por fora e te deixar

Você não está mais sozinho, sou eu nadando, seguindo o som do seu violino

Mas hei de te encontrar. Eternamente hei de te encontrar

Já fizemos isso antes

E esse mar… esse mar tão falante

As sereias que me salvaram da morte

Esse mar forte

E lá está você, boiando no seu barquinho, tocando um prelúdio lindo

Sou nadando para ti, meu bem, olhe para mim

Sou eu dando todas essas braçadas, eu que voltei da morte para te encontrar novamente, me materializar bem na sua frente e dizer com todas as palavras que eu te amo, meu bem

Te amo do tamanho desse oceano

E nunca vou te abandonar ou deixar de nadar até você

Essas águas me salvaram e então serei eternamente a salvação em águas profundas

Eu estava com muitas saudades suas.

Igor Florim