Talvez o dia nunca passe

Estas doze horas que nos resta

Esse universo internacional tão belo, aquela onda no mar, você roubando o meu beijo, tombando sua cabeça no meu peito e cedendo ao abraço mais mortal que só eu te ofereço

Assassino inocente

Que de amor já matou muita gente mas em ti nada basta

Passei batido

É virando essa rua o bar que nos indicaram

Meu primo me disse que é somente lá que a aventura acontece nessa cidade

Aquele bar é um complexo comércio

Vendem droga lícitas

Inclusive agora as armas também foram legalizadas por aqui

Comércio puro

Lá tem de tudo

As coisas estão se atualizando

Mas você não vem?

Um grupo de nuvens tomou o céu desse litoral

A areia levemente tímida e úmida esfriou nos meus pés

A escuridão é local

Corro atrás de ti

Seguro seu braço

Solto

Uma multidão luta conosco

Parei de andar

Sozinho no meio dessa correria viva

As pessoas fogem do temporal que chegou em Maresias

As gotas me fazendo fechar os olhos

Soltei a sacola com o meu calçado e dois presentinhos que comprei para os meus ex sogros e cedi à chuva desse mar

Sentei na areia tão molhada

Chorei bem forte como se eu fosse me afogar em lágrimas

Uma velha angústia

E ninguém por perto para me olhar

A chuva bem dentro do meu peito também escoava

Litros energéticos me embriagam

Preciso me levantar

Seguir a minha vida

Eu vou é pra areia da praia

Deitar bem perto do mar

A chuva molha os meus olhos e sem enxergar aceito o temporal

É tudo o que me resta

A chuva que cai

A liberdade que vivo

E mesmo que não haja mais ninguém comigo, mergulharei junto ao que sou, solto, bem lindo

O oceano é logo aqui

Sou um navegador complexo

Tenho minhas práticas aquáticas

Eu não afundo

Nado sem parar

Fugindo, mudando de assunto

Educação alguma é tão importante quanto a verdade

As ondas me batem

Vou voltar para o hotel

Administrar as horas que me resta

E quem sabe ser mais do que eu sou

Aceitando essa solitude que é amor próprio e não solidão sólida

É como é

Tudo muda

A chuva passou

Namorei por vários anos mas agora não é assim que eu vivo

Nado como se eu nunca fosse me afogar

Durante alguns anos eu mesmo fui o meu próprio inimigo

Não me dava nenhum tempo sem isso, não parava de me matar

Mas voltei a estar vivo

Pois essa é a liberdade que me emociona realmente

E se um dia me perguntarem sobre ser solteiro ou não, direi que tudo é como é

E o solteiro que sou não tem pressão

Vive tão bem

Mas o namorado que serei só vive com tesão na ação

Comprei flores pra ele

E nunca consegui entregar

Terminamos antes do próximo encontro

E elas apodreceram em poucos dias

No meu peito foram anos

Aquele cheiro tão bom

Ninguém nunca me deu esse presente

Então comprei um dos buquês mais lindos que eu já vi

Porém nunca vi tantos antes daquele dia

Caminhando do lado do cemitério da Consolação

Aquelas infinitas barracas floridas

O cheiro

O seu não

Guardei essa minha intenção no peito

Portanto se sou só, me admiro, me amo, me respeito e não me vejo assim

Apenas estou assim

A praia foi um caos. Nos perdemos antes do real encontro e eu fiquei lá, refletindo sobre as coisas enquanto mergulhava, guardando segredos sobre as minhas ações solo, me amando bem dentro

Foi assim que eu me perdi nisso tudo que eu sou

E ainda saí ileso

Fui pego em cheio

Mas se não fosse desse jeito eu jamais escreveria esse conto louco, de uma viagem insana e de uma memória que passou… mas também daquelas tantas que nunca existiram de verdade. A morte precoce e não tardia. Porém eu que sou bem vivo, mesmo afogado, caído na areia ou dormindo de segunda-feira, ainda assim não minto

Sou fiel ao mundo que eu sinto

É assim que nunca irei me afogar

Vivendo um novo dia

Jogando fora as flores todas mortas compradas em vão

Nadando intensamente

E no primeiro banho do dia ao acordar, me molhar inteiro, lavar as velharias do meu peito

E as flores na verdade acabaram sendo para mim

Me presenteei, não teve outro jeito

E aquele cheiro todo no meu quarto

Eu me amo pra caralho e esse nunca será o meu defeito. Apenas um respeito próprio, uma auto ajuda, namorar é ótimo mas se não acontecer mais, serei eternamente assim

Me amando

Sendo tudo o que sou

A minha vida está indo muito bem, obrigado

Afinal de ti, no momento tenho apenas o que ouvir pois claramente não devo dizer mais nada

Essas palavras são tão rasas

E escolhemos cada uma delas pra dizer

Mas não é sobre você ou eu

Já não direi mais nada

Não importa

Já não direi mais nada.

Igor Florim