Pensei muito todas as noites e sabia que nada seria fácil, temperaturas baixas, ânimo alto

Acordava no dia seguinte, focava no meu assunto de vida, trabalhava nas coisas que constroem pedaços desse meu mundo, me ilumina, é assim que a vida me imuniza

Lembrei de tudo

Estou saudável por dentro, vivo num sonho do mundo

Ser quem eu sou, falar sobre qualquer assunto

A temperatura caindo na cidade, as luzes acesas e essa lua que nunca está cheia

Talvez esses dias não estejam fluindo bem

O tempo quase parou

Sigo dando outros passos, atravessando a rua, entrando em carros, acelerando no trânsito e o seu cheiro na minha memória soa como um velho aroma, uma música aos prantos, o som que só o violino derrama

O tempo passou mais um pouco

Sigo para frente, andando, a noite caindo, pessoas falando, será que estou sozinho?

Esses olhos me procurando

Me sinto num filme constante

Outro dia terminando

Essa lua brilhante

Fui paquerado na rua

Já desapeguei de pessoas cruas

Só consigo amar se for por inteiro

Andando tão só

A minha rua tão paulista já foi a Itinguçu da ZL depois anos só na ZO

Tentei te dizer todas as pistas, meus lugares favoritos, minhas partes criativas

Me fechei por inteiro pra essas vazias entrevistas

Só aceito me entregar se for pra fazer direito

Talvez amanhã tudo mude

Um dia eu estive solteiro

Muitas vezes estive bem só, em silêncio, cantando baixinho de peito

E nisso tudo me encontrei, com medo, receios e um novo dia por vir, um novo ano inteiro

O tempo se fechou ontem por aqui

Mas hoje o dia é frio e de céu aberto, ventos ligeiros

A noite caminha para o ápice lunar

Querem que eu os encare

Abri bem os meus olhos nessa fase

Olhei pra sua carne, pras gorduras do seu corpo inteiro

Beijei cada parte

Amei aquele corpo com todo o meu peito

Libertei aquele sujeito

Queimei aquelas inseguranças com beijos inteiros

Esse é o meu jeito

Namoramos durante décadas

Casamos, montamos uma adega completa na nossa fazenda em vila velha

Eu amei esse sujeito

Fui sincero

Não teve jeito

Só restou de pé esse momento atual, essa noite de luau avançando, liguei para os meus amigos e os assegurei que as bebidas estavam chegando comigo

Cheguei sem meio termo, fui logo me entregando

Fazendo drinks, aceitei o outono e mergulhei na piscina gelada desse outro amigo, o tal fulano

Estou só

Mas sigo sendo humano

Não, eu não desisto de nenhuma dessas coisas

Esse ainda é o meu melhor plano

Nunca mudei nenhum sonho

Estou prestes a chegar

Modificando um ser humano

Me libertei inspirando os amigos com o meu velho e único plano

Estar em festa

O sumidão é sagitariano

Se respeitar por inteiro

E essa noite é tudo o que interessa

Amigo sujeito, viva bem onde estiver, sigo para frente com quem comigo veio

Estive contigo

Tu não reconheceu o meu jeito

Tudo muda

Eu escutei bem cada um dos seus conselhos

Tudo acaba

Já não lembro nem dos seus defeitos, qualidades, já não lembro de nada

E se um dia tu me amou, daqui do futuro não reconheço mais nada desse amor atemporal

Tudo termina

Aquele último encontro, aquela noite também tão fria

As flores que comprei para ti no dia seguinte mas nunca te entreguei

O próximo encontro nunca chegou

Flores apodrecendo, eu desistindo de ti num processo bem intenso

Um dia esses detalhes estarão na sua busca, no seu campo de visão

E eu bem distante

Estou há mil anos luz desse seu lugar

Te arrastei para cá

Você resolveu retornar

E pra mim restou apenas continuar, seguir em frente, procurar por boa gente

Mas não sei quando vou encontrar

Nesse momento atual apenas sinto frio, nado a braçadas na piscina desse quintal, pessoas dançando ao meu redor, pedindo o meu follow no instagram mas essa moral eu não vou dar

De agora em diante conquistem o meu amor, cansei demais de tanto amar

Apenas nado

Agora sim sinto calor

É disso que eu falo

Um sagitariano nato.

Igor Florim